• Daniel Lança Perdigão

Os mitos da criatividade!

Foi curioso que, logo hoje, quando ia publicar um post sobre o futuro do trabalho, recebesse o habitual mail diário da Harvard Business Review, que abaixo transcrevo, numa tradução livre para Português. O Futuro do trabalho fica para o próximo!

Todos os três pontos do mail estão muito bem colocados e nós na UpSideUp, que trabalhamos e apoiamos empresas com Design Thinking e Applied Innovation®, sabemos bem que:

1) a velocidade é inimiga das boas ideias, no entanto é sempre necessário colocar prazos exigentes ou o pensamento começa a fluir e nunca mais se procede à geração e seleção das ideias aplicáveis;

2) Embora o pensamento seja exigente em termos cognitivos, não podemos resolver problemas só com "especialistas inteligentes", antes pelo contrário, é fundamental a diversidade e a inclusão de perspectivas vindas de "baixo", de "cima" e dos "lados", trazendo à geração de ideias pessoas com aparente pouca, ou nenhuma, relação com o tema em análise;

3) O pensamento individual antes de um brainstorming em grupo é fundamental, assim como a utilização de métodos racionais para análise das ideias antes da sua seleção.

Adoramos partilhar estas ideias nas empresas com que trabalhamos, pois alguns métodos inovadores, bem como trazer experiência (apenas em termos de processo) de outros clientes, de outras indústrias ou de outros setores, é fundamental para uma inovação de sucesso, com resultados positivos e em tempo útil.

A nossa rede global de inovação "OGIN - Open Genius Innovation Network" é muito usada para a partilha de ideias entre pessoas de idades, geografias, formação, profissões e culturas muito diferentes, que atualmente estão espalhadas por todos os continentes.

Se quiserem saber mais sabem onde me encontrar!

Até lá.

Daniel


TRANSCRIÇÃO DO MAIL "3 Fallacies That Inhibit Creativity" da Harvard Business Review

Desbloquear a criatividade da  equipe às vezes pode ser um desafio para os diretores. Aqui estão três falácias comuns que podem atrapalhar e como evitá-las.
A falácia da produtividade: há uma percepção equivocada que iguala a inovação à velocidade da tomada de decisão. Às vezes, as melhores ideias requerem longos períodos de incubação. Resistir à tentação de chegar a conclusões rápidas pode levar a soluções mais criativas e de longo alcance para problemas complexos.
A falácia da inteligência: o pensamento criativo é exigente em termos cognitivos. Preste muita atenção à forma como as novas ideias são partilhadas e discutidas na sua equipe. Incentive-os a desenvolver as ideias uns dos outros, em vez de destruí-las. Isso não significa dizer "sim" a ideias fracas; em vez disso, aborde-os com uma mente aberta para reconhecer o que é útil e para que melhorem os pontos fracos.
A falácia do brainstorming: Embora o brainstorming em grupo pareça mais produtivo por causa dos efeitos sociais, a pesquisa descobriu que o brainstorming individual (em que os indivíduos pensam por conta própria, antes de partilhar ideias) supera geralmente o brainstorming tradicional em grupo. Portanto, comece seu brainstorms de equipe com alguns minutos de silêncio para as pessoas pensarem de forma independente, antes de retornarem ao grupo como um todo.
24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

InnovationXperience